quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Moti é Mito

|Luís Cristóvão



A Liga dos Campeões como, na nossa memória, ainda sobrevive a velha Taça dos Campeões Europeus. Agora já não pelos canais encontrados nas eternas buscas de satélites com a antena parabólica lá de casa, mas pelos jogos que se podem ir encontrando disponíveis na internet - o detentor dos direitos de transmissão para Portugal não poderia adivinhar que se iria escrever uma das páginas mais bizarras da história desta competição.

Depois de terminados os jogos “grandes” da noite, partimos, uns quantos apaixonados e uns quantos loucos, em busca do prolongamento do Ludogorets - Steaua de Bucareste. Uns e outros fomo-nos sentindo sonolentos como o decorrer daquela partida, talvez um pouco encantados pelo cenário meio dantesco de um velho estádio cheio de gente na bancada central, talvez um pouco esperançosos do que poderia sair da marcação de grandes penalidades. Aos 119 minutos, no entanto, a história largou o seu script e começou a viver por si só.


Fernando Varela isolou-se no meio-campo búlgaro e Stoyanov, o guarda-redes, saiu destemidamente para o derrubar, numa missão suicida. Cartão vermelho, substituições gastas e a necessidade de fechar o prolongamento e enfrentar as grandes penalidades com um jogador de campo na baliza. Cosmin Moti, defesa-central romeno a representar o Ludogorets, parecia esperar por isto desde sempre. Teve tempo para afastar, a soco, a uma bola vinda do pontapé de canto e partiu para enfrentar as grandes penalidades como se estivesse, apenas, em mais um dia de trabalho.

Começou por ser o primeiro a marcar, na sua equipa, colocando, desde logo, o campeão búlgaro em vantagem. Depois, a história escreve-se com as imagens. Duas grandes penalidades defendidas, uma corrida em direção à bancada, a necessidade de atravessar uma velha pista de tartan, as redes a separá-lo dos seus adeptos. Na generalidade dos relvados onde irá disputar a fase de grupos da Liga dos Campeões, este jogador romeno estará rodeado de modernidade. Moti é Mito.


Vídeo cedido pelo blogue "O Mundo dos Guarda-Redes". Fique a conhecê-lo aqui e siga-o no Facebook

2 comentários:

  1. O jogar que sofreu a falta foi o Portugues Manuel Varela. Abraco

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lance revisto e sim. Tem razão. Obrigado!

      Eliminar